4 tendências em imóveis de alto padrão para o pós-pandemia

O novo ano está prestes a começar e as expectativas sobre o mercado de luxo são inúmeras. Claro que não poderíamos deixar de conversar com você sobre as tendências em imóveis mais promissoras para os próximos tempos. Acompanhe!

Um ano para repensar planos e reestruturar a vida como um todo. O cenário global da pandemia revelou um 2020 de incertezas, mudou prioridades e alterou comportamentos. O lar tornou-se, escritório, sala de aula e, em alguns casos, até mesmo academia improvisada. 

Durante esta adaptação acelerada e sem precedentes, o que era suficiente em termos de espaço, tornou-se pequeno ou inadequado. De repente, passar tantas horas dentro de sua moradia lhe fez perceber necessidades nunca antes cogitadas.

Com a chegada de um novo ciclo, é natural que os planejamentos comecem e metas sejam traçadas. E com a previsão dos especialistas sobre a volta à normalidade, os projetos paralisados vêm à tona repletos de transformações.

Talvez você tenha percebido que, para o bem-estar da família, o investimento em um imóvel de três e não mais de dois quartos é a melhor decisão. Ou que aquele apartamento studio dos sonhos já não é ideal para dividir momentos entre vida particular e profissional.

Uma coisa é certa: seu novo lar estará mais próximo de você em 2021.

Nós também fizemos a nossa listinha e, claro, vamos compartilhá-la com você! Neste artigo, lhe contaremos o que será tendência em imóveis de alto padrão para os tempos que estão por vir. Veja!

Mais visados, investimentos em imóveis seguirão sendo grandes oportunidades

Valorização!

Especialmente em um momento no qual investimentos em renda variável são mais arriscados e não respondem com significativa lucratividade, o mercado imobiliário continua bastante atrativo.

Para 2021, a previsão do Relatório Focus é que a Taxa Selic não passe dos 2,75%. Com a baixa do tributo, a tendência é que exista maior interesse e oportunidades de negócios junto ao ramo da construção civil. 

De acordo com o levantamento da Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), o forte aquecimento, especialmente com foco no segmento de alto padrão, irá estender-se e, inclusive, expandir-se.

Preferências sobre o novo lar terão um perfil diferente

A pandemia fez o mundo rever os conceitos sobre relacionamento. Com a família, com as demais pessoas próximas, consigo mesmo e até, por incrível que pareça, com os ambientes da casa.

Antes o objetivo era a praticidade, com conforto, claro, mas ainda assim moradias que funcionavam mais como o local de descanso que precedia o dia cheio de afazeres do lado de fora. 

Agora, o novo estilo de vida – atrelado ao home office, por exemplo – permite novas experiências e muitos desafios.Talvez, o maior deles esteja em descobrir maneiras de desligar-se do trabalho ou, ao contrário, em como focar nas tarefas sem desviar-se para os assuntos do núcleo familiar.

O movimento que mostra-se em ascensão, é a busca por empreendimentos de alto padrão que ofereçam bem-estar em áreas comuns do condomínio, assim como apartamentos espaçosos, bem divididos e iluminados, em localizações que priorizem qualidade de vida, requinte, aconchego e segurança.

Em Florianópolis, a KDS Engenharia alicerçou Residenciais Boutique com essas exatas qualidades e mais: escolheu as praias de Jurerê Internacional e Novo Campeche como palco para quem deseja viver próximo à estonteante natureza da Capital catarinense.

Tecnologia estará cada vez mais enraizada na estrutura dos empreendimentos

Você já deve ter ouvido falar em Internet das Coisas (IoT). E no Brasil, o número de adeptos às casas inteligentes (Smart Home) vem aumentando exponencialmente.

Um lar conectado torna o cotidiano mais produtivo, já que tarefas repetitivas são concluídas com uma interação básica. Basta o toque no botão de um aplicativo instalado em seu smartphone, para ligar e desligar lâmpadas à distância ou controlar o horário de funcionamento da cafeteira, entre muitas outras funcionalidades.

Nós aprofundamos mais o assunto, neste blog aqui. Leia, garantimos que valerá a pena.

Mesmo no pós-pandemia, as horas dentro do lar serão mais extensas

Nos últimos tempos, inúmeros estudos estão sendo realizados para prever o comportamento humano no pós-pandemia. Um deles, concluído pela Fortinet – uma empresa de cibersegurança da Califórnia/EUA, com filial no Brasil – diz que, ao menos, 30% das companhias devem manter o home office por aqui.

Ou seja, será necessário ter dentro do lar um cômodo apropriado para o desempenho das funções, onde predomine a otimização da produtividade. Neste sentido, aquele quarto que antes era destinado aos hóspedes, transforma-se em um agradável escritório. 

Inevitavelmente, se você não contar com esse ambiente à disposição, a solução é procurar um novo lar. 

Quer uma ideia? Que tal viver junto ao mar em um Residencial Boutique by KDS, com a sofisticação que você merece?

Gostou do conteúdo? Interaja conosco aqui nos comentários!

Compartilhe