Lustres e Pendentes: adequando suas escolhas à decoração de seu lar

Ao traçar ou modificar a decoração de ambientes de um apartamento de alto padrão, um dos pilares é adequar a iluminação ao bom gosto e requinte de todos os elementos do projeto. É claro que as cores, as intensidades e os posicionamentos das luzes fazem toda a diferença. Mas, e se pudermos usar lustres e pendentes para dar aquele toque final?

No artigo de hoje, vamos nos ater às características destas duas peças de teto, para ajudar-lhe a tomar as melhores decisões. 

Nada mais justo, pois os residenciais Boutique by KDS são autoridades no quesito sofisticação. Cada escolha que orna as áreas comuns de seus dez empreendimentos, foi realizada com as assinaturas de renomados arquitetos e designers, aliados ao esmero de seus idealizadores. 

A diferença crucial entre lustres e pendentes

Lustres e pendentes têm dupla função: iluminar e decorar áreas secas como salas e quartos. Entretanto, a principal dissemelhança entre eles reside no propósito. 

A característica predominante dos pendentes é a presença de um fio longo que leva a iluminação para bem próximo do ponto de foco. São ideais para utilizar sobre a mesa de refeição, bancadas, mezaninos e, inclusive, nas laterais da cama. O mais interessante é que há modelos que suportam até doze lâmpadas, proporcionando ao ambiente um design contemporâneo.

Os lustres são a cara do luxo. Clássicos e imponentes, confeccionados minimamente com três braços, são marcados, de modo geral, pela presença de cristais. Comumente instalados em halls de entrada, salas de jantar, livings e corredores, eles são produzidos para não passarem despercebidos.

Entretanto, é claro que você pode ousar e criar. Deixe sua personalidade falar mais alto e transfira suas qualidades para fazer de seu lar uma área de aconchego. 

Cuidados para não perder-se na harmonização

Já imaginou um projeto de decoração perder-se na linha tênue que separa o luxo do brega? O ponto-chave é conectar os estilos, sem exageros e muitas informações. E isso também vale para lustres e pendentes.

Conforme mencionamos anteriormente, eles são sinônimos de acabamento.

Evite a poluição visual. Materiais, cores e formatos devem fazer sentido e encaixar-se como ocorre em um quebra-cabeças.

Do contrário, um planejamento mal-sucedido pode transformar a sua moradia em um local difícil de permanecer por muito tempo. Acredite, seus sentidos precisam desta harmonia para que você e sua família possam enfrentar o dia a dia com mais conforto e tranquilidade.

Afinal, como utilizar lustres e pendentes?

Eles podem ser mesclados nos cômodos de sua casa para formar um time refinado imbatível. 

Todavia, essa tarefa não é tão simples quanto parece.

A regra básica para escolher lustres

Defina um lustre (ou vários) primeiramente pensando no espaço à disposição. Ou seja, respeite as proporções. O efeito visual em locais pequenos pede maior discrição e leveza. 

Salas maiores dão margem às opções mais chamativas, com diversas ramificações e muito brilho.  

Caso sua intenção seja colocá-lo logo acima da mesa de jantar, a dica que faz toda a diferença é combiná-lo ao estilo dos móveis. Desta forma, o equilíbrio da decoração ficará perfeito.

A razão de ser dos pendentes

Mesmo que sejam a silhueta da modernidade, o mercado conta com uma gama de pendentes que abraça os mais variados estilos – os clássicos também têm vez com eles. 

Desde os discretos até os mais coloridos, leve em consideração os itens que fecham uma comunicação sem ruídos com todos os outros elementos. 

Lembre-se também que de forma nenhuma eles farão uma iluminação geral. A função dos pendentes é centralizar a atenção em um único ponto. É exatamente por esse atributo que eles vão muito bem em locais como as bancadas.

UM PONTO DE VISTA IMPORTANTE!

Caso você decida utilizar ambos, atente-se às características. Prefira peças que tenham algo em comum como a cor dos metais, por exemplo.

A fase final: escolhendo as lâmpadas ideais para lustres e pendentes

Além da beleza e charme de lustres e pendentes, a escolha das lâmpadas certas demanda um pouco de sabedoria. 

Nas lojas, você encontrará diversas tecnologias entre halógenas, fluorescentes e LEDs. Lembramos que há muito é proibida no Brasil a venda de incandescentes, pelo alto consumo que geram.

Além das diferentes intensidades, há outro aspecto ao qual você deve ater-se: as cores. Entre brancas e amarelas, quais são as melhores?

Simplesmente depende do objetivo de uso. Quentes remetem ao descanso, sendo ótimas para quartos e demais áreas íntimas. Cores frias fazem o trabalho oposto, favoráveis à concentração necessária para uma cozinha ou escritório. 

Busque o auxílio de um profissional da área para lhe dar uma ajudinha extra e transformar a iluminação da sua casa.

A KDS Engenharia sempre traz conteúdos para lhe mostrar como valorizar ainda mais os seus imóveis. Sendo assim, está na hora de conhecer os Residenciais Boutique alicerçados nas lindas praias de Jurerê Internacional e Novo Campeche, em Florianópolis/SC. 

Realize suas metas de vida e faça investimentos valiosos. Entre em contato conosco em nossos canais de atendimento e escolha viver junto ao mar, com a sofisticação Boutique by KDS.

Compartilhe