Gestão de resíduos: 3 questões a serem respondidas antes de escolher um condomínio para viver

Não há nada mais exclusivo do que viver em um condomínio de alto padrão, em frente ao mar das lindas praias de Florianópolis/SC. Independente da direção do olhar, aqueles que escolhem morar ou passar dias de descanso e lazer nesses locais são presenteados por uma natureza estonteante. Todavia, o bem-estar proporcionado também tem forte ligação com a responsabilidade ambiental, que por sua vez está diretamente atrelada à gestão de resíduos.

Ao escolher o seu próximo lar, é importante verificar como estas infraestruturas foram pensadas para lidar com questões tão significativas.

Caso você esteja investindo em um imóvel na planta, esse é um dos itens primordiais a serem checados. De nada adianta haver uma área de convivência completa, se a sustentabilidade é item secundário.

Ao projetar cada um de seus Residenciais Boutique, a KDS Engenharia preocupou-se em instalar estações de tratamento próprias, além de prever o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e reservar uma área específica – coberta, fechada e revestida – para depósito de lixo temporário.

Neste artigo, preparamos um conteúdo informativo para você. Aprenda conosco o que é essencial exigir de um condomínio, no quesito consciência e equilíbrio ambiental.

1 – O que é Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS)?

Absolutamente todos os condomínios residenciais – ou não – precisam nortear a gestão de resíduos sólidos. O Programa de Gerenciamento pode ser encarado como uma carta de princípios sobre o assunto. 

A partir das diretrizes determinadas pelo PGRS, é possível ter acesso ao diagnóstico dos rejeitos gerados por todos os moradores, e criar estratégias sobre corretas separação e destinação. 

As decisões sobre ele nunca podem ser tomadas unilateralmente. Todos os condôminos, em conjunto com a administração, devem ser consultados sobre quaisquer alterações.

É interessante estar sempre atento ao desempenho das soluções e se suas aplicações estão gerando bons resultados e nenhum prejuízo. Em outras palavras, avaliar periodicamente a conduta de todos os envolvidos – não apenas moradores, mas visitantes também.

2 – Como funciona o processo de gestão de resíduos sólidos em condomínios residenciais (GRSCR)?

O PGRS é o documento que orienta as ações a serem realizadas, certo!? Basicamente, lá constam as boas práticas sobre o manuseio dos resíduos sólidos. O GRSCR consiste na aplicação e execução dos métodos para dar a finalidade correta a cada material, auxiliando na reciclagem. 

Apesar da diversidade de padrões de consumo em uma área residencial, a maior parte daquilo que é considerado descartável corresponde à matéria orgânica. Sendo assim, no próximo tópico, trataremos dessa relevante temática. Veja!

3 – Quais são os procedimentos adotados a respeito da gestão de resíduos orgânicos?

Fossas sépticas, caixas de gorduras, resíduos orgânicos… todos eles devem ser submetidos a tratamento adequado. 

No caso das fossas, as instalações dos condomínios têm de estar de acordo com a NBR 7229:1993. Apenas desta forma haverá a possibilidade de encaminhar os materiais captados para uma estação de tratamento de esgoto.

Caixas de gordura necessitam de limpeza de tempos em tempos, assim a rede coletora doméstica nunca será um problema.

Os restos de comida e demais materiais não recicláveis carecem de uma área adequada para armazenamento dentro do residencial. É inevitável o momento em que haverá processo de decomposição e ninguém quer conviver com mau cheiro e parasitas. 

Uma ideia bacana é a compostagem

Mesmo em um apartamento é possível fazer a compostagem doméstica. Você transforma os resíduos orgânicos em adubo de boa qualidade, e consegue cultivar belas hortinhas – até mesmo verticais.

Sólidos ou orgânicos, a principal lição que temos sobre resíduos é…

A consciência ambiental começa dentro do lar! 

Pós consumo, não custa nada fazer a correta separação do lixo. Atitudes assim não só aliviam e humanizam o trabalho dos colaboradores de serviços gerais do condomínio,  mas ensinam a família inteira a ser amiga da natureza.

O conteúdo foi útil para você!? Compartilhe o seu conhecimento e opinião conosco aqui nos comentários. Caso tenha algo a acrescentar sobre o assunto, ficaremos felizes em enriquecer o nosso artigo.

A KDS Engenharia construiu Residenciais Boutique, nas praias de Jurerê Internacional e Novo Campeche, atenta a todos os requisitos básicos de sustentabilidade. Quer conhecer as unidades disponíveis? Basta entrar em contato através de nossos canais de atendimento agora mesmo.

Compartilhe